[BLoP] Brazilian League of Pilots






NOSSA WING NO INARA
Faça sua inscrição no site e veja nossas missões e objetivos









COMO SURGIU?
Meados do mês de Agosto de 2015, o amigo CMDR MARTIUS trouxe a notícia de que a Frontier abriria cadastro para que novas Minor Factions fossem incluídas no jogo.
Com a notícia, o próprio CMDR MARTIUS com apoio de um grupo de jogadores (CMDR Jun!0r, CMDR Erick Takada, Freeman_BR, dentre outros) iniciaram esforços para a escolha de um nome, local, tipo de governo e etc...
Para que não houvesse incompatibilidade com o PowerPlay, esse grupo decidiu que o sistema escolhido deveria estar fora dos limites de exploração dos Poderes.

E ainda foram levadas em consideração características como:
- Aliança independente de Poder (PowerPlay);
- Estações (L) e Outpost;
- RES para mineração e caça a recompensas;
- Planetas para pouso; e
- Governo Confederativo.

Após o grupo decidir pelo nome por uma votação bem calorosa organizada pelo CMDR JUN!0R, o CMDR FREEMAN_BR capitaneou uma expedição com os CMDR MARTIUS e CMDR ERICK TAKADA e selecionaram alguns sistemas que atendiam aos requisitos, e com as informações na mão o CMDR MARTIUS enviou para a Frontier.

Depois de muita discussão, trocas de e-mail, participação em salas de Skype com a equipe da Frontier, o CMDR MARTIUS, que nos representa junto a Frontier) conseguiu que aprovassem a nossa escolha (sistema NJOROG)

Em Novembro de 2015, fomos presenteados pela Frontier com a Brazilian League of Pilot controlando o sistema NJOROG.

E em Dezembro de 2015 recebemos outro presente, um LOGO elaborado pelo CMDR MANGOJAMBO. Ainda nesse mês, vários outros jogadores sugeriram logos para a BLoP e fizemos uma enquete para escolha do nosso LOGO.
Ressaltamos que a Brazilian League of Pilot não pertence a um ou outro grupo de jogadores, mas sim a toda a comunidade brasileira que joga Elite Dangerous.

NOSSO LORE por CMDR R.VALENTE e CMDR JUN!0R


Finalmente a humanidade se encontra em um novo período de grandes ascensões tecnológicas em busca de maiores inovações fortemente financiadas por mega corporações desde o fim do conflito entre os Thargoids séculos atrás. Porém, ações diplomáticas entre a Federação e o Império não são nada amigáveis e os caminhos se estreitam entre si após a tentativa de assassinato contra o Cmdr. Ecstasy pelas Forças da Federação em 3296 no sistema estelar GLIESE 868, assim também aumentando exponencialmente o movimento de criação e fundação do grupo então conhecido como “Gangue do Adrena” pelos Cmdr's Jun!0r, Lorcar, Ticano e Donnov - um grupo anarquista independente dedicado a 'trazer o conceito de justiça ao espaço povoado' por meio de ações de combate contra mega corporações e governos opressores.
Leia mais....
Com o conflito ficando cada vez mais iminente e após o incidente contra o Cmdr. Ecstasy, o grupo do movimento ''Gangue do Adrena'' inicia a construção de um posto avançado no Sistema da Federação GLIESE 868 no mesmo ano de 3296 e sucessivamente o grupo adquire sua primeira nave de combate de grande porte, a temida Anaconda apelidada de Barba Negra por um dos fundadores da GdA. Já com total influência sobre o sistema GLIESE 868, o grupo anarquista, já conhecido na galáxia povoada por GdA, dispunha de uma divisão altamente treinada, por pilotos mercenários bem pagos, para prestar serviço desde segurança do sistema estelar até trabalhos sujos como sequestro de líderes governamentais influentes e CEOs de mega corporações.


Dentre estes pilotos mercenários, havia então o famoso esquadrão Merendation - um esquadrão secreto formado por pilotos de elite, altamente treinados em linguística ancestral, que objetivava criar laços diplomáticos em alguns sistemas independentes e da então recém-formada Aliança, que ainda utilizava uma comunicação linguística nativa e tecnologias rudimentares preservadas desde os antigos colonizadores do século XXII. Diplomacia entre esses tipos ''raros'' de sistemas requeriam estas habilidades e os mais graduados fariam parte do esquadrão para a execução de grandes líderes influentes pela galáxia povoada.


No ano de 3300, corre a notícia interna entre seus membros de que uma tripulação que fazia parte do alto escalão do esquadrão Merendation desaparece misteriosamente durante uma missão ultra sigilosa – e ninguém sabe explicar ao certo o que de fato ocorreu na época. A Federação não assumiu responsabilidade pelo ato, e muito menos o Império, então, o motim se inicia após a conclusão do inquérito do Suprema Corte Intergalático alegando que a tripulação sumiu devido falhas mecânica no módulo FSD durante o hyperdrive constatado no teste de telemetria. Muitos pilotos do esquadrão Merendation creem veemente num sequestro do próprio grupo GdA, já que alguns membros do esquadrão alegavam que a tripulação estava prestando serviço de contraespionagem para a Federação, vendidos com altos contratos e ótimos pagamentos oferecidos por influentes lideres de mega corporações da Federação para gerar falsas informações ao grupo anarquista, impedindo sua ascensão.
A revolta finalmente se intensifica quando o plano de rota da tripulação é censurado pela Suprema Corte com forte apoio do grupo anarquista evitando maiores escândalos. Com o grupo cada vez mais dividido, líderes influentes da GdA decretam por lei que todos pilotos Merendation teriam sua licença de piloto cassadas. Muitos dos pilotos foram presos e interrogados sob tortura para que o grupo evitasse qualquer informação vazada que prejudicasse a reputação pelos sistemas vizinhos. Todos os pilotos presos que sobreviveram foram executados em sigilo junto aos seus familiares como queima de arquivo. Se o grupo GdA é o verdadeiro responsável pelo desaparecimento da tripulação para evitar espionagem em GLIESE 868 é um mistério que permanece até os dias atuais. O que vale lembrar é que a GdA queria evitar a todo custo um transtorno econômico de tornar publico o conhecimento do Esquadrão Merendation aos olhos do Império e da Federação. Isso arruinaria todo o plano de expansão do grupo e colocaria em risco de muitos destes pilotos trabalharem contra a GdA.


Os poucos remanescentes que fugiram ilegalmente do sistema GLIESE 868 foram parar em mega cidades com identidades falsas ou vivendo um vida bastante simples evitando a todo custo de relembrar o passado trágico e manter o anonimato de forma segura. Um ou outro piloto corajoso - ou imbecil - que teve a coragem de por as caras pelos noticiários da galáxia para ser ridicularizado de conspiracionista e no outro dia ser friamente apagado pelos integrantes da GdA. Destes sobreviventes que conseguiram mudar de identidade pela galáxia habitável, uma pequena fração resolve voltar em suas antigas habilidades: pilotar!
Apesar dos pilotos da extinta Merendation estarem vivendo anonimamente, todos os seus integrantes, passaram por um duro treinamento para utilização de sinais secretos nas fonias, assim identificando entre si sem levantar suspeita de nenhuma autoridade. O sinal era tão bem guardado que apenas os pilotos formados tinham conhecimento dos sinais, nem mesmo grandes líderes da GdA tinham acesso a tal informação. Muitos deles utilizaram a fonia por meses na esperança de encontrar algum remanescente.




Por volta do mês de julho de 3301, a GdA sofre um grande golpe articulado pelos velhos integrantes da equipe Merendation que - mancomunados com a pior escória da Federação, forjam provas e espalham falsas evidências pelos mais importantes noticiários da Galáxia que a GdA foi a principal responsável pelo desaparecimento dos lendários pilotos do esquadrão Merendation, surgindo até a denominação de 5ª Coluna para os integrantes da GdA.
Em meados do perturbado mês de agosto de 3301, em meio a inquisição imperial, a invasão de Archon Delaine em sistemas imperiais levando os cidadãos do Império a escravidão e ao sequestro do então Presidente Halsey por aliens, surge boatos de que uma guerra galática estava por vir. Muitos sistemas entraram em colapso devido aos rumores dos aliens, muitos acreditariam ser a volta da raça Thargoid ou até mesmo alguma outra raça mais evoluída tecnologicamente.


Seitas, conspirações e boatos em meio ao alvoroço aumentavam com o passar dos meses e quem mais lucravam no caos generalizado eram piratas, mercenários e oportunistas. Com tantos motins pela galáxia povoada, em Njorog não seria diferente. Mega corporações e governos sendo massacrados economicamente, com receio de uma nova guerra ou distúrbios entre sua população e sem o apoio dos combatentes da GdA - desaparecidos desde a causa do incidente 5ª Coluna, decretaram em setembro de 3301 estado de Lockdown para manter a segurança de seus cidadãos. Mesmo após esforçada tentativa, grandes corporações de segurança que haviam se instalado em Njorog fecham suas portas por não conseguir conter o caos e desordem. O governo confederado independente em meio ao desespero aos vários saques piratas, contrabando de mercenários e sua população cada vez mais revoltada, resolve então abrir as portas para que estes mesmos foras-da-lei e pilotos de coragem do Império, Aliança ou Federação possam trabalhar a serviço do governo e assim gerar segurança e commodities alavancando a economia do sistema NJOROG. Era uma jogada de risco e totalmente sem confiabilidade alguma...

Com a chegada de novos voluntários, desde piratas, free-lancers, oportunistas, mercadores e mineradores, o sistema NJOROG finalmente entraria novamente nos eixos. Os boatos sobre os aliens teriam abaixado a poeira na última semana de setembro de 3301, assim cessando aos poucos os distúrbios pela galáxia povoada. Aproveitando da situação de calma, o governo confederado independente de NJOROG consolida um tratado realizando assim uma liga de pilotos independentes de Facção ou Poderes influentes. Este teria total autonomia para tomar iniciativa de defender o sistema juntamente com as autoridades, realizar comércios, diplomacias, conquista de sistemas vizinhos e até contrabando e saques para sabotar influencias de facções e corporações menores em sistemas de interesse nas proximidades de NJOROG.

O governo confederado de NJOROG, com o apoio do chanceler Cmdr. Martius, batiza a liga em homenagem ao povo de antecedência brasileira e surge então a Brazilian League of Pilots, fundada em novembro de 3301 e reconhecida pela Organização Integração Galática - então dirigida pelo Cmdr RootBR como uma liga confederada de pilotos independentes, tendo sua economia voltada principalmente para atividades de terraformação com protocolo de segurança definido pelo Estado Confederado.

Entre seus líderes fundadores e colaboradores, havia alguns pilotos veteranos de combate, tais como Cmdr. Erick e Cmdr. Freeman_BR que viviam espalhados anonimamente pela galáxia no qual contribuíram excessivamente na procura de um bom sistema estelar para realocarem os remanescentes pilotos veteranos da Merendation.

Com apoio de alguns líderes de Estado da Confederação e com alto financiamento de mega corporações, no intuito de abrir mais vagas aos novos pilotos, a recente BLoP - com financiamento privado da EDB Empreendimentos, oferecendo bolsas de estudo para pilotos novatos adquirirem o brevê na escola do Cmdr A.Fontes, no intuito de fortalecer a recém formada liga conquistar seu novo espaço na Galáxia. Com a forte propaganda também financiada pelas megas corporações nas comunicações de massa para prestar apoio a nova Liga Independente em ascensão, muitos pilotos começaram a surgir além do numero previsto, surgindo então uma nova classe hierárquica dentro da Liga conhecido como Jamesons - pilotos novatos recém ingressados no BLoP.

Depois que Njorog se tornou uma grande potência econômica por causa dos investimentos da EDB Empreendimentos, a expansão para um novo sistema seria necessária para que um caos não se formasse no sistema sede. A EDB Empreendimentos que conta com o apoio irrestrito de seu presidente, CMDR CONSTANTINO, acredita no potencial de expansão da BLoP definindo assim as atividades de crescimento como prioridade de sua empresa.
Em Novembro de 3301, após muito sacrifício da população local devido o aumento de impostos e altos tributos, o Governo Confederado adquire o sistema estelar vizinho, Ildano, e instala lá a primeira estação remota da BLoP, a Piaget Beacon. Empolgados com o clamor popular, a população auxilia a Liga em suas atividades e em poucos dias uma Guerra “comprada” surge em Ildano pelo controle do sistema. Já sabendo do resultado, o alto escalão do BLoP monta diversas equipes, sendo uma delas liderada pelo então Cmdr. Paladino, que por fim derrota a ILDANO PARTNERS assumindo o controle do sistema.
O próximo passo, que não demoraria a ocorrer devido o crescimento exorbitante, já era possível notar alguns membros da Liga fazendo novos negócios em sistemas estelares vizinhos, dessa vez Haushu. Diferente da última expansão, que nos bastidores todos sabem ter sido uma simples negociata, Haushu estava sob o controle de uma Facção, a então Haushu Holdings. Que por esta estaria ligada a Federação gerando um inestimável custo de logística por parte da BLoP.

Não demorou muito para que a Ildano Partners, incentivada para acabar com a baixa arrecadação em vista das negociatas obscuras da BLoP em seu sistema (sem recolhimento de impostos), lança então uma ofensiva surpresa contra a BLoP com o apoio das naves Capitais da Federação dizimando vários membros da Liga presentes no sistema.
Nesse mesmo período, ocorre a fuga dos integrantes da BloP da sede em Njorog para o sistema Vogulmangoi, que apesar de também estar sob o comando da Federação, o grupo Vogulmangoi Brotherhood encontrava-se com baixa influência facilitando a chegada de membros da BLoP, bem como sua instalação e rápida ascensão de influência no sistema.
Ainda em Haushu, a BloP se recupera diplomaticamente e através de acordos políticos acerta a arrecadação com o governo local voltando a crescer. Afinal, a EDB Empreendimentos visa conquistar o mercado daquela parte da Galáxia e contribuiu bastante na sua recuperação.

Aproveitando do descuido da Haushu Holdings, que teve uma grande baixa em sua influência por causa da ocorrência de agitação civil no sistema Haushu, a BloP, financiada novamente pela EDB Empreendimentos contrata a Gangue do Adrena, grupo paramilitar liderado pelo Cmdr. Jun!0r, para garantir a vitória na iminente Guerra que ocorre logo no início do atual ano 3302.




COMO PARTICIPAR DA FACÇÃO?


Para fazer parte de nossa facção, não precisa nenhum convite ou autorização, basta fazer as missões disponíveis (mas tem que ser as relacionadas a Brazilian League of Pilots, verifique no Boletim de Bordo) aumentando sua reputação com a nossa Facção.


COMO CHEGAR EM NOSSO QUARTEL GENERAL (Em NJOROG)?





 
Last edited:
Registrando o FIM DA GUERRA em HAUSHU e a influência da BLoP em 71%







PRIORIDADE AGORA é a influência de VOGULMANGOI
 
Galera, o FOCO agora é VOGULMANGOI!!!


Estados PENDENTES: WAR e EXPANSION


Vamos aumentar a nossa influência lá!!!! E convoquem logo os combatentes.


 
Atualmente, a BLoP está focada em algum objetivo específico?
Estou em NJorog ajudando a estação, e devo ficar lá por mais algumas semanas. Se alguém souber como eu posso ajudar a facção da melhor forma, será um prazer!
 
Top Bottom